Tecnologia inclusiva: aplicativos úteis para deficientes


Postado em por Veridiana Serpa

Aproveitando o gancho da Paralimpíada, apresentamos aqui tecnologia inclusiva, alguns aplicativos uteis para pessoas portadoras de deficiências:

Be My Eyes um aplicativo inovador criado pelo dinamarquês Hans Jørgen Wilberg permite que qualquer pessoa possa emprestar sua visão por alguns minutos. O app é gratuito e funciona como um sistema de câmera que conecta deficientes visuais com voluntários e permite que por meio da fala e da imagem, problemas como identificar locais, fotos ou, por exemplo, o que diz uma placa ou data de validade de um produto sejam resolvidos facilmente.

Cadeira de rodas controlada pela face – divisor de águas na evolução da cadeira de rodas acaba de surgir na Unicamp. Um protótipo que pode ser controlado por movimentos faciais e que promete dar muito mais autonomia a tetraplégicos foi desenvolvido por pesquisadores da Faculdade de Engenharia Elétrica e da Computação da universidade. A tecnologia inédita deverá entrar no mercado em cerca de dois anos.

Cor em som – Neil Harbisson é um artista audiovisual e presidente da Fundação Cyborg. Em 2004, se tornou a primeira pessoa reconhecida como ciborgue por um governo. Ele nasceu completamente cego para cores, mas atualmente um dispositivo preso a sua cabeça transforma as cores em frequências audíveis. Em vez de ver o mundo em tons de cinza, Harbisson pode ouvi-las como uma sinfonia de cores, pode até mesmo ouvir rostos e pinturas.

HandTalk  para os surdos que utilizam a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e também para aqueles que querem se comunicar com eles mesmo não tendo o conhecimento da LIBRAS, esse aplicativo é um tradutor simultâneo dos dois idiomas. Disponível gratuitamente no Google Play ou na Apple Store. Eles oferecem também soluções corporativas sob medida para acessibilidade em LIBRAS para empresa, como insira botão de acessibilidade em sites para tornar o conteúdo acessível para deficientes auditivos.

VocaliD  – doe sua voz, criada em 2014 pelo cientista Rupal Patel. Ele está montando um banco de vozes para que pessoas com dificuldades ou impossibilidade de falar ganhem uma forma mais adequada, inclusiva e exclusiva de se comunicar. Usando a tecnologia criada pelo cientista, a empresa promete criar uma voz única a partir da combinação de vozes de sua biblioteca.

Wheelmapo waze dos cadeirantes é um aplicativo que  auxilia a encontrar lugares com acessibilidades já visitados por outras pessoas com deficiência. Nele é possível informar se o local tem acessibilidade para cadeirante ou quais problemas tem. É uma troca de informações útil e colaborativa.  Está disponível em 22 idiomas e tem versões para Android, iOS  e  web.

Que-fala! – aplicativo destinado a facilitar a comunicação de pessoas com deficiências que afetem a fala, em geral por algum tipo de limitação intelectual.  Oferece uma série de ilustrações identificadas por palavras escritas e em áudio. O usuário seleciona figuras que correspondam ao que ele quer dizer e pode até montar pequenas frases. Possibilita que a pessoa se comunique diretamente com qualquer pessoa, sem a necessidade de intermediários. Está disponível em Android.

Facebook Comments
Siga-nos & Curta 🙂

Deixe uma resposta