Um em cada dez gamers já teve sua conta roubada

.Games/Toys

Pesquisa mostra que cerca de 180 milhões de gamers no mundo pode ter tido credenciais nas mãos de criminosos; atividade pode ter gerado prejuízo de R$ 1,8 trilhão à indústria dos games

Um em cada dez jogadores no mundo já teve alguma identificação de conta (ID) roubada enquanto jogavam online. O índice, constatado pela Kaspersky em pesquisa realizada com a consultoria Savanta, significaria quase 180 milhões de jogadores tendo suas contas capturadas por cibercriminosos. Para a indústria dos games, esse número representaria um prejuízo de US$ 347 bilhões (ou R$ 1,8 trilhão) apenas por roubo de contas online em nível global.

Ao mesmo tempo em que afetam os desenvolvedores, essas atividades têm ajudado a engordar as receitas do cibercrime, que monetiza as informações roubadas comercializando-as em sites clandestinos, como revelou a Kaspersky em artigo recente . Em junho, por exemplo, os investigadores da empresa de cibersegurança identificaram ao menos quatro famílias de malware que poderiam estar coletando dados confidenciais de contas como Battle.net, Origin e Uplay.

“Os criminosos encontram muitas formas para coletar esses dados. A principal delas, sem dúvida, é por meio de ofertas sedutoras de itens exclusivos e jogos piratas encontrados em páginas fraudulentas. Com isso, eles conseguem que os jogadores baixem os malware em suas máquinas ou preencham dados pessoais em esquemas de phishing”, alerta Santiago Pontiroli, analista de segurança da Kaspersky na América Latina.

Além de um risco iminente para jogadores que buscam obter vantagens de maneira ilegítima, o recurso do cheat (ou trapaça) também é apontado pelos próprios gamers com um dos principais problemas no universo dos jogos virtuais: um terço (33%) dos entrevistados afirmou já ter sofrido nas mãos dos trapaceadores.

A pesquisa da Kaspersky traz ainda outros dados preocupantes para os gamers mundo afora. Cerca de um quinto (19%) diz já ter sofrido bullying. E todos esses aspetos combinados têm causado estresse e ansiedade em 31% deles, o que contraria o principal motivo pelo qual os jogadores afirmam praticar essa atividade, que seria justamente aliviar a tensão (62%). Outra razão apontada foi a adrenalina que sentem ao jogar (62%) e a amizades que estabelecem (46%).

“É importante considerar, sempre que for começar a jogar online, a melhor maneira para evitar ou lidar com intimidadores, trapaceiros e hackers. Ao tomar medidas rápidas, você pode deixar muitos desses medos de lado e se concentrar em aproveitar o jogo”, acrescenta Pontiroli .

Especialista da Kaspersky oferece sete dicas para jogar na internet com maior segurança:

Realize compras nas lojas oficiais: Sempre adquira jogos para PC ou mobile de plataformas conhecidas, como Steam e GOG, ou em sites de desenvolvedores oficiais.

Economize de maneira inteligente: Muitas vezes, as lojas oficiais oferecem descontos incríveis ou até jogos gratuitos. Porém, muitas ofertas enviadas por e-mail podem ser golpes. Acesse o site do desenvolvedor ou da loja para conferir se o desconto aparece; se não está ali, não é real.

Verifique a política de devolução: Antes de comprar, conheça as regras da loja de devolução de um jogo que você não curtiu ou que não funciona em seu dispositivo.

Use um cartão exclusivo para compras online: Em vez de vincular um cartão que engloba todas as suas economias, obtenha um cartão de débito para compras online e estabeleça um limite para ele conforme necessário. Dessa maneira, se criminosos invadirem um site que você usa, não conseguirão pegar muita coisa.

Use uma conexão segura: Recomendamos entrar em lojas online somente de casa, depois de proteger a rede doméstica adequadamente e usar produtos como via VPN.

Proteja suas contas: Proteja sua conta do Steam e do Battle.net , e também de todos os perfis de redes sociais que você usa para fazer login em lojas de jogos (mas, se puder evitar, não use contas de redes sociais para entrar em outros sites).

Proteja seus dispositivos: Os computadores, smartphones e tablets que você usa para jogar também precisam de proteção. Uma solução confiável, como o Kaspersky Security Cloud , bloqueia sites fraudulentos e malware, apresenta alertas sobre problemas de segurança e, ao contrário do equívoco popular, não atrapalha a jogabilidade . O modo de jogo que você encontra nas soluções de segurança modernas é ativado automaticamente quando você entra no modo de tela inteira para jogar.

Sobre a pesquisa

“Generation Game” foi comissionada pela Kaspersky e realizada pela Savanta em novembro de 2020, englobando 17 países e 5.031 respondentes. Todos os participantes tinham menos de 35 anos, estavam igualmente distribuídos nas categorias de sexo, idade e status socioeconômico, se consideravam gamers e jogavam pelo menos de 5 a 10 horas por semana no computador. Os países participantes foram: Rússia, EUA e Reino Unido (pelo menos 500 em cada), Argentina, Brasil, Chile, China, Colômbia, Alemanha, Itália, México, Peru, Arábia Saudita, África do Sul, Espanha, Turquia e Emirados Árabes Unidos (pelo menos 250 em cada).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.