Super nichos, mobile e IoT — Sua marca está preparada?

Segundo estudo da Kantar Ibope Media, com cerca de 700 veículos, a publicidade movimentou R$ 134 bilhões em compra de mídia em 2017. Sabemos que grande parte esse valor ainda é destinado à TV aberta, que abocanhou R$ 71,9 bilhões, o correspondente a 53,6% do montante.

Logo em seguida, na corrida pelo budget, temos a TV por Assinatura (13,2%), jornais (11,6%) e as revista (3,5%). Porém, podemos observar também uma expansão dos investimentos na publicidade digital. Ainda de acordo com o estudo da Kantar, os valores na publicidade na internet (displays) e em buscadores, como o Google, alcançaram a marca de R$6,2 bilhões, um crescimento de 9% em relação a 2016.

Tais dados mostram a força que o digital tem e seu potencial para crescimento expressivo em 2018. Porém, para que as marcas possam atuar de formas estratégicas nesse ambiente, é preciso estar atento à algumas tendências:

– Super nichos: depois de um ano em que todos fomos bombardeados por um sem fim número de informações (principalmente sobre temas que não nos interessavam), há um movimento do consumidor em busca de super nichos, ou seja, canais onde possam se aprofundar e estudar/pesquisar ou mesmo comprar itens e temas que são de sua preferência. Portando, as marcas devem apostar em conceitos de Comunidade para estabelecer diálogos com seus públicos específicos e fazer parte do dia a dia deles.

– Mobile: não tem mais jeito, o smartphone manda! E já que ele está na vida das pessoas de uma forma tão intuitiva e cada vez mais presente e necessário, as marcas que não co-criarem suas campanhas para os devices mobile tendem a ser esquecidas. É preciso entender a linguagem e formatos correto para o smartphone e adaptar seu conteúdo, que estará na palma da mão do consumidor.

– IoT: objetos conectados já são uma realidade e tendem a invadir cada vez mais nossas vidas. Por isso, é importante que as marcas repensem as formas como mantêm contato com seus consumidores. Essa relação fará toda a diferença na hora do cliente escolher qual produto/serviço escolher.

– Analytics: conhecimento é poder! Por isso, colher e analisar dados sobre o comportamento do consumidor é essencial para o futuro de uma marca, principalmente no ambiente digital. É necessário, não só sanar, mas também prever as necessidades dos clientes, e tal ação só é possível por meio do estudo de dados, que geram insights cada vez mais assertivos sobre o perfil de cada indivíduo.

Poderia me estender abordando tantas outras tendências que devem acontecer ao longo de 2018, mas acredito que as marcas que se atentarem a essas quatro que listei acima, já conseguirão se estabelecer com sucesso no ambiente digital e sair na frente de seus concorrentes.

*Victor Canô é CEO da Cazamba, empresa de tecnologia em mídia que permite marcas engajarem com seus consumidores 

Facebook Comments
Siga-nos & Curta 🙂

Post Author: Geek Chic

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *