Konduto – barra fraudes em smartphones e tablets

Postado em por Veridiana Serpa

Konduto, a primeiro antifraude a analisar o comportamento de navegação e compra do cliente em um site de e-commerce, lançou a primeira solução com tecnologia capaz de monitorar todo o comportamento do comprador em aplicativos mobile e calcular o risco de fraude nas transações feitas em smartphones e tablets.

Diferenciada das principais soluções antifraude que analisam o risco de um pedido mobile a partir de dados simples, como informações cadastrais e características do aparelho utilizado no momento da compra, métodos que não são eficientes diante do avanço das tecnologias, a solução monitora a navegação de todos os clientes de um app ou página mobile e coleta diversas informações, como geolocalização do cliente, produtos visualizados no momento da compra, rolagem da tela do aplicativo – e várias outras métricas.

No instante em que a compra é concluída, o antifraude reúne todas as informações de navegação armazenadas pelo sistema, além das métricas “tradicionais” utilizadas pela maioria das soluções. Esses dados passam por um filtro de inteligência artificial, que calcula em menos de um segundo o risco daquela transação e emite uma recomendação ao lojista.

A análise de comportamento de navegação e compra tem se mostrado um importante fator no combate à fraude no e-commerce. A atual solução da empresa, disponível para a plataforma web desde 2014, já conseguiu garantir a saúde financeira de diversas lojas virtuais, com cases de redução da taxa de fraudes em mais de 95%. A startup também realiza a análise de risco de diversos clientes com aplicações mobile, mas até então sem a camada do comportamento de navegação.

Atualmente, as tentativas de fraude no e-commerce correspondem a 3,83% – ou seja: 1 a cada 26 pedidos on-line é feito por criminosos utilizando cartões de crédito clonados. Smartphones ou tablets já correspondem a 19,5% das tentativas de fraude.

Segundo o relatório “Tendências da fraude 2016”, da Worldpay, compras feitas a partir de dispositivos mobile ainda são tratadas como todas as demais transações, apesar de pagamentos via-mobile terem aumentado 42% no mundo inteiro, movimentando mais de US$ 617 bilhões.

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta