Vencedores do Prêmio de Inovação Siemens 2015


Postado em por Veridiana Serpa

De um total de 301 projetos enviados para o Prêmio de Inovação Siemens 2015, dez foram selecionados para disputar os três primeiros lugares e Peterson Ivan Markus Borgelt ganhou a competição que teve a cerimônia de premiação realizada no dia 8 de setembro no Museu Brasileiro da Escultura (MUBE).

A iniciativa, que é voltada a alunos de universidades certificadas pelo Ministério de Educação e Cultura (MEC) no Brasil e tem como objetivo estimular os jovens a pensar em como a digitalização pode transformar o futuro do país.

No evento, os dez finalistas tiveram a oportunidade de apresentar seus projetos, que passaram pelo crivo de um júri, composto por Bruno Vath Zarpellon, Diretor de Inovação e Tecnologia da Câmara Brasil-Alemanha; Taila Lemos, Diretora Executiva e Sócia Fundadora da Gentros Biotecnologia e da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (ANPEI); Ronald Dauscha, Diretor de Tecnologia e Inovação da Siemens no Brasil; Claudio Terra, Diretor de Inovação do Hospital Albert Einstein; Roberto Lotufo, membro do Conselho Superior de Inovação e Competitividade da FIESP; Gianna Sagazio, Diretora de Inovação da Confederação Nacional da Indústria (CNI); e Gerhard Ett, Chefe do Laboratório de Engenharia Térmica e Motores do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). Os votos também vieram dos convidados, que puderam eleger seus trabalhos favoritos por meio de um dispositivo.

No total, a Siemens recebeu 301projetos, inscritos nas seguintes categorias: Futuro da Indústria, Infraestrutura Inteligente, Energia Sustentável e Cuidados com a Saúde. Peterson Ivan Markus Borgelt, estudante do nono período do curso de Engenharia de Controle de Automação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), venceu a competição em primeiro com o seu projeto “Waterway”, uma solução que une um sistema de tubulação inteligente e a cooperação das pessoas por meio das redes sociais para acabar com o problema das enchentes nas cidades.

A estudante de Publicidade e Propaganda da Universidade de São Paulo (USP), Sheylla Lima Souza, conquistou o segundo lugar da competição com o projeto “Emulador Único” sobre a utilização do smartphone no lugar dos atuais cartões no transporte público.

O terceiro lugar ficou com a dupla Otávio Emerick da Silva e João Paulo da Mata Castro Freitas, estudantes do oitavo período da Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais. Eles desenvolveram um projeto que visa enleirar e enfardar a palha da cana-de-açúcar em um único maquinário, que visa a utilização de um software por meio do qual serão coletados dados que ajudarão no ajuste da espessura de palha a ser recolhida, no manejo adequado do solo e da cultura, e na potencialização do uso do palhiço.

As ideias originadas por meio deste projeto devem trazer benefícios à sociedade, pois hoje a tecnologia digital está cada vez mais presente em nossas vidas, seja em celulares, turbinas a gás, equipamentos médicos ou sistemas complexos na indústria.

Facebook Comments
Siga-nos & Curta 🙂

Deixe uma resposta