Lingerie : da Grécia Antiga até a atualidade

.Fashion

Os primeiros registros de lingerie vem da Grécia Antiga. As mulheres vestiam uma faixa em torno do tórax para sustentar os seios e o que chamamos hoje de calcinha, pareciam fraldas de pano (algodão). Somente no final do século XIX e início do século XX as peças íntimas, como sutiã e calcinha surgiram. Elas vestiam também crinolina e até então a peça mais icônica era o espartilho.

O espartilho usado pela nobreza do século XVIII, moldava o corpo das mulheres, projetando os seios para cima e diminuindo a circunferência da cintura. Muitas vezes eram tão apertados que comprimiam órgãos internos, causando hemorragias e mortes. Já a crinolina,surgiu no século XIX e se popularizou principalmente na Inglaterra Vitoriana, era uma armação feita de linho e crina de cavalo utilizada por baixo do vestido para manter o formato da saia.

Em 1800, foram criadas as pantaloons, peças feitas em tons pastéis e semelhantes a calções masculinos, chegando até a altura dos joelhos.

1830 foi classificado como um período de estilo romântico, com cinturas marcadas, saias em formato de sino e mangas bufantes, o espartilho e a crinolina continuaram a serem utilizados.

Da antiga palavra francesa ‘linge’ (linho), o termo lingerie foi introduzido como uma eufemismo para roupas de baixo escandalosas.

Apenas em 1850 iniciou-se a confecção de modelos variados de roupas íntimas, como espartilhos de cetim, com bojos, rendas.

Em 1889 Hermione Caddole, inventora do “corpete para seios”, revolucionou e mudou completamente os conceitos de suporte para os seios femininos com a introdução do auxílio de alças que se apoiavam nos ombros. Feitos utilizando tecido à base de algodão e seda, traziam mais conforto as mulheres. Assim surgiu o modelo básico de lingerie, semelhante aos modelos atuais.

A partir de 1890 as roupas de baixo femininas começaram a ganhar aspecto menos volumoso e restritivo, e os corsets foram substituídos pelo brassiere (sutiã), patenteado por Mary Phelps Jacob.

Nos anos 20 o mundo das lingeries foi revolucionado, o desenvolvimento de tecnologias em tecidos permitiram mulheres a vestir petticoats justos moldando uma silhueta mais andrógina. Outra novidade foi o surgimento da meia calça de nylon.

Depois da primeira guerra mundial, entre 1920 e 1925,as fábricas começaram a utilizar tecidos mais frescos e finos na confecção dos vestidos. Para que a silhueta se mostrasse mais reta e esguia, foi criada a peça chamada combinação, bem mais leve que as antecessoras, não influenciava no caimento dos vestidos da época.

Em 1925 os camiknickers (camisolas costuradas a calcinhas) se tornaram populares entre o publico feminino,principalmente quando utilizadas sob vestidos mais curtos.

1930 foi caracterizado pelo espírito livre feminino, o Teddy, uma versão mais curta da cueca boxer masculina, virou símbolo de provocação.

As camiknickers continuaram a ser vestidas até mesmo durante a Segunda Guerra Mundial quando as mulheres vestiram as calças e passaram a atuar em áreas de trabalho até então consideradas apenas masculinas .

Nos anos 50 as pin ups revolucionaram e popularizaram as lingeries vestindo peças extremamente sensuais e provocativas. Renda, decote, corset curto e mais leve ou cintas-liga sob as roupas, as tornaram símbolo do sex-appeal de toda uma época. Além das pin ups, algumas modelos e atrizes também passaram a posar de lingerie. Os tops também apareceram nesse período.

O desenvolvimento da tecnologia na criação de roupas íntimas nos anos 60 permitiu o sutiã ganhar contornos mais parecidos com os que conhecemos atualmente. As mulheres passaram a terem a oportunidade de escolher o estilo do sutiã que desejavam usar.

Entre os anos 60 e 70, a meia calça, feita virou ítem essencial ao permitir o uso de minissaias com maior segurança e conforto.

Os anos 80 trouxeram as tanguinhas, os bodysuits e os tops e se tornaram tendência, comumente vistos aparecendo sob camisas abertas. As lingeries começaram a se misturar com as roupas.

Nos anos 1990, os sutiãs deixaram de ser somente um instrumento de suporte aos seios e passaram a valorizá-los popularizaram-se os sutiã push-up, que aumentam e levantam os seios, o wonderbra, um tipo de sutiã realçador com aro, chamou a atenção para os tamanho do busto.

Os anos 2000 caracterizaram as lingeries como sinônimo de conforto, atualmente as peças são delicadas, sensuais, feitas com rendas, tecidos leves, babados entre outras características. Novas tecnologias são introduzidas a cada nova coleção e apesar da lingerie exercer a mesma função, está disponível em uma infinidade de formatos e modelos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.