IBM: Encontro com Blogueiros

Postado em por Veridiana Serpa

 No dia 28 de janeiro de 2010, ocorreu na sede da IBM em São Paulo, um pequeno encontro com cerca de 10 blogueiros, evento esse conduzido mais como um bate-papo esclarecedor sobre o que a empresa tem desenvolvido e o que ainda podemos esperar em breve.

Gisele Boni, Gerente de soluções de Telecomunicações da IBM para América Latina , falou sobre o Centro de Soluções que é integrado com o Laboratório de Telecom e o Laboratório de Pesquisas e lembrou que no início eram poucos os serviços de telecomunicação disponíveis no mundo, atualmente está ocorrendo um processo migratório, onde as operadoras estão tendo que trazer inovações a preços cada vez mais acessíveis e com isso em mente, a IBM tem trabalhado com a WEB 2.0, aplicações e plataformas.

Alguns exemplos, em 2008/2009 a IBM desenvolveu um serviço de comunicação para o Facebook, o Connect to Friend/Vodafone, para a própria empresa foi desenvolvida a plataforma Buddy Communication, a IBM tem trabalhado para analisar, pegar informação e transformar em ação que acabam gerando novas aplicações.

Alguns dos projetos:

  • Location Based Applications – é um serviço relacionado a zona de presença do usuário, acessível através de dispositivos móveis e utiliza a posição geográfica de fiderentes maneiras, como por exemplo, se o usuário programar no celular, dependendo do local onde esteja o aparelho não irá tocar, ou dependendo quem ligue o aparelho irá filtrar, entre outros, Rapid Development Environment – ambiente de desenvolvimento rápido.
  • Mobile Marketing with User Profiles – ou seja, campanhas de marketing feitas via aparelho celular/smartphone, que utilizam o perfil do usuário para decidir o que será oferecido.
  • Social Medias Connections with Traditional Communications Channels – Midias Sociais com canais de comunicação tradicionais.
  • User defined contacts profiles – baseado no perfil de contato do usuário.
  • Digital TV Applications – aplicações interativas para televisão digital.
  • Mixed Reality Applications – consegue, por exemplo, identificar amigos que estejam localizados próximo do usuário.

Teresa Nascimento, especialista em IT da IBM Brasil, apresentou um vídeo interessantes sobre Planeta Inteligente, que nada mais é, do que fazer a interconexão, de dispositivos utilizando a tecnologia de forma inteligente. Um exemplo, é o conceito das “Cidades Mais Inteligentes”, que enfrentando os desafios diários que encontram em conjunto com a tecnologia, acabam gerando uma melhoria na qualidade de vida dos seus habitantes.

Um exemplo, pode ser os problemas encontrados diarimente em relação aos transportes, ao utilizar a tecnologia para tentar minimizar o caos, algumas soluções como a instalação do pedágio urbano, câmera para detectar placas, bilhete único, predição de tráfego – a IBM tem um aplicativo que foi desenvolvido com o intuito de pegar as informações dos principais cruzamentos nas cidades, rodar um algoritmo e fazer um fluxo sugerindo outros meios de transportes para a população – acabam ajundando.

Em relação a Segurança Pública, um exemplo de “Cidade Mais Inteligente”é Madri na Espanha onde os departamentos de Polícia, Bombeiros e Paramédicos são conectados,  ao falar em Utilidade Pública, para ser mais inteligente é necessário o gerenciamento mais inteligente da água, instalação de sensores para medir a qualidade, o fluxo e o impacto.

Um exemplo que foi citado ao relacionar Educação com “Cidades Mais Inteligentes”, como exemplo foi apresentada a Rede do Saber, a maior rede pública de videoconferências com finalidade pedagógica na América Latina e tem  como objetivo “racionalizar a formação continuada e em serviço dos 300 mil profissionais da educação pública de São Paulo”, apoiada em recursos de “teleconferência, videoconferência, ambientes de colaboração virtual pela internet, ferramentas administrativas integradas e expertise de gestão e educação com suporte de tecnologias de informação e comunicação”, consegue criar um sistema de comunicação e trabalho interativo de largo alcance.

Em relação a saúde, a criação de portais para pacientes/médicos, ferramentas para combater epidêmias, entre outros, ajudam na melhoria das cidades, a IBM desenvolveu uma plataforma open source que permite fazer previsão em relação a epidemias, como determinada doença pode se dispersar na população, informando sobre os portos, pontos de entradas de vírus, etc.

Mario Costa, Gerente de Software Services na divisão de Software da IBM Brasil, explicou a diferença entre colaboração e “team work”(trabalho de equipe), no primeiro várias pessoas trabalham juntas para criar algo, como por exemplo quando concorrentes como a IBM e a Oracle se juntam para criar um padrão, já no trabalho de equipe, as pessoas se unem para seguir o que um chefe determina.

O ato de comentar em um blog, na opinião de Mario, nada mais é do uma forma dos leitores colaborarem com o assunto que está sendo apresentado, ou seja, em diferentes momentos, de diferente maneiras, acabamos colaborando uns com os outros ao longo do dia.

O ponto mais interessante do bate-papo, foi quando ele apresentou o Many Eyes, desenvolvido pela designer brasileira Fernanda Viégas, do MIT – Massachusetts Institute of Technology, ferramenta criada para compartilhar e copilar dados, seja número ou palavras, e apresentar uma visualização gráfica desses dados.

Durante o bate-papo o Mario fez uma apresentação do Many eyes que foi utilizada no congresso anual do CONARH 2009, abaixo, vídeo feito pelo Marco Gomes do Boo-Box, que encontrei no Youtube e que explica bem como funciona o Many Eyes.

Fundamental, muito se fala das mídias sociais e o que fazer com os dados relacionados a elas, com o Social Network Analysis (SNA) um conjunto de métodos e estatísticas, que revela as conexões ocultas que são importantes para compartilhar informação, segundo Mario Costa, utilizando o Many Eyes, será mais fácil interpretar e visualizar os dados que são apresentados e a partir dos gráficos gerados a criação de soluções, planejamento, etc será mais fácil de ser atingida.

Fábio Gandour, Cientista-Chefe da IBM Brasil, coordenador da área de pesquisa da empresa no Brasil, iniciou o bate-papo estimulando os participantes, informando ser pago para incomodar, questionar e como consequência fazer pensar.

A ciência no Brasil é construída como doutrina e a IBM utiliza a ciência como negócio com o objetivo de trazer resultados para o mundo, para as pessoas e para os negócios, inclusive vários pesquisadores brasileiros que estavam nos EUA foram “repatriados” para desenvolver pesquisas aqui.

Segundo Gandour, a tecnológia tem dois débitos com as pessoas, o primeiro é a gestão do tempo e o segundo gerencia de transformação, já que o tempo, por sua vez, é um recurso raro, caro e totalmente inelástico, pensando nisso, a solução e tecnologia faz sentido apenas se estiver a serviço das pessoas, quaisquer que sejam elas.

Para que o Planeta se torne mais inteligente, é extremamente importante ter pessoas mais inteligentes por trás, já que a econômia mundial está cada vez mais dependente de serviços, onde atualmente mais importante do que ser o proprietário da fábrica é ter a idéia por trás.

Até 2003 não havia a cadeira “Serviços “nas Universidades, então várias empresas americanas sabendo da necessidade cada vez maior de serviços no mundo, se uniram, investiram e criaram nas Universidades americanas as primeiras cadeiras de “Service Science”.

Gandour explicou que a tecnologia sempre tem que estar a serviço das pessoas de forma útil, contou alguns exemplos da utilização da tecnologia de forma útil em alguns projetos da empresa e finalizou pedindo que todos promovessem a usabilidade em seus blogs e dessa forma estariam ajudando os seus leitores.

Curisosidades:

  • Em Hortolândia em São Paulo fica localizado o Centro de Pesquisa da IBM que conta com mais de 7000 pessoas prestando serviço.
  • ATLAS – é uma ferramenta projetada para ajudar as organizações a maximizar seus investimentos em software social, disponível apenas para clientes IBM
  • No website da IBM é possível visualizar algumas das melhores cidades para viver no mundo e informações sobre cidades inteligentes.
  • Até 2050 70% da população mundial estará vivendo nos centros urbanos
  • 85% da capacidade dos computadores no mundo está ociosa
  • A cada minuto dos próximos vinte anos, 30 indianos deixarão as áreas rurais da Índia em busca de áreas urbanas
  • Em 2020, haverá 1 bilhão de transistores por pessoa, cada um deles custando um décimo-milionésimo de centavo
  • Mais de metade da energia que geramos nunca chega a uma simples lâmpada
  • O trânsito desperdiça, a cada ano, 58 supertanques de combustível.

Outros vídeos interessantes:

Facebook Comments

9 comentários sinta-se a vontade para participar dessa conversa.

  1. Thiago Santa Rosa 5 de fevereiro de 2010 at 11:49 -

    É, está é a IBM. Coisas que só ela faz por você…

Deixe uma resposta