Roupa esportiva não tem só tecido: saiba mais sobre o polímero

.Fashion

Do amortecedor do tênis ao nível de frescor da camiseta, polímero, a tecnologia inovadora é responsável pelo conforto de muitos atletas amadores e profissionais

A prática regular de atividades físicas sempre foi apontada por médicos como um dos principais pilares para conquistar uma elevada qualidade de vida. Além de escolhê-las como um hábito saudável, algumas pessoas as escolhem como profissão e tornam-se atletas profissionais. Além do preparo físico, a vestimenta é essencial para melhorar o rendimento e ampliar o conforto. O que muitas pessoas não sabem, no entanto, é que esses itens, utilizados por atletas amadores e profissionais, não são feitos apenas de tecido e costura. Existem diversas tecnologias por trás dos tênis e camisetas, por exemplo.

O início das Olimpíadas de Tóquio, previsto para 23 de julho, evidencia ainda mais o uso de acessórios de última geração. Muitos atletas olímpicos de diferentes modalidades (natação, corrida, atletismo etc.) utilizam vestimentas que auxiliam a melhorar a performance.

Rogério Colucci, diretor da área de Estane e Coatings da Lubrizol no Brasil, fornecedora de produtos químicos especiais para os mercados de transporte, indústria e de consumo, explica que “um exemplo dessas tecnologias que poucos conhecem se trata do desenvolvimento de soluções em polímeros nas suas várias formulações e processos, com o objetivo de melhorar a vida das pessoas por meio do uso em atividades diárias. Para os atletas, a tecnologia também pode colaborar com a melhora do rendimento”.

Nos calçados, a Lubrizol domina a tecnologia do amortecedor com recuperação de energia, seja através de bolhas de ar nas zonas de impacto ou através da formação de espuma, em processo físico de produção, gerando mais conforto no dia a dia. “Nos tecidos esportivos, a tecnologia da Lubrizol cria uma sensação maior de frescor para quem está praticando atividade física, seja corrida, bicicleta ou qualquer modalidade pois, permite uma melhor troca de calor com o meio externo”, ressalta Colucci. A tecnologia proprietária da Lubrizol não utiliza solventes e, possui características importantes de reciclabilidade e performance de uso extremo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.