Login

    
Login

Meio Bit

Google ressuscita Buzz só para matá-lo de vez

"RISE FROM YOUR GRAVE!"

Alguém lembra do Google Buzz? A tentativa anterior da empresa em criar uma rede social abotoou o paletó de madeira em 2011, e apesar de ter sido duramente criticada, ela tinha alguns recursos bem legais, como a integração total com o e-mail e a forma simples de compartilhar conteúdo. Com o lançamento do Google+, mesmo que ambos não fosse exatamente iguas eram destinados para o mesmo fim, e com isso o Buzz partiu rumo ao infinito e além.

Quer dizer, em partes. O Google ainda não se livrou do conteúdo dele e agora para resolver isso de uma vez por todas, começou a enviar e-mails para os usuários informando como as postagens serão salvas.

O Google vai salvar na pasta do Drive dos usuários dois arquivos (que não serão contabilizados no limite de armazenamento): o primeiro, pessoal, conterá todas as postagens públicas e privadas que você fez. O segundo contém uma cópia dos arquivos públicos, que poderá aparecer em pesquisas e estará acessível a qualquer um que tiver o link. Os comentários que você fez, obviamente, serão armazenados nas pastas dos donos das postagens.

O Google disponibilizou um link para que todos tenham acesso a suas postagens e caso desejem, deletar a conta de imediato antes da morte definitiva do Buzz em 17 de julho, e não importar nada. Como vi que só compartilhei CINCO posts, deixei pra lá porque não vai ocupar espaço mesmo… :)

SurveyMonkey recebe investimento do Google e continua apostando no Brasil

25 maio, 2013 por em , ,

O SurveyMonkey é uma empresa lucrativa que funciona no sistema freemium para pesquisas de máximo 100 respostas, faturando com os 380 mil usuários e grandes empresas que pagam para usar o serviço sem limitações. Com 15 milhões de usuários no mundo e 300 mil usuários no Brasil, a SurveyMonkey está fazendo atualmente 5 mil pesquisas em português. Para aumentar este número, a SurveyMonkey aposta no Facebook, com um um app para pesquisas na rede social. O curioso é que David Goldberg, CEO da SurveyMonkey, é casado com Sheryl Sandberg, COO do Facebook.

surveymonkey_facebook

No ano passado eu conversei com Goldberg e citei a possibilidade de um IPO, algo que ele descartou. Em janeiro deste ano, a empresa recebeu um investimento de US$ 800 milhões, na maior operação financeira de uma empresa de capital fechado nos Estados Unidos. Nesta operação, a empresa pagou dívidas e recebeu US$ 444 milhões de empresas como Google e Tiger Global, além do próprio CEO da SurveyMonkey, evitando a necessidade de abertura de capital na bolsa, pelo menos por enquanto.

Continuar Lendo…

Novo design do Gmail é exibido na Google I/O; app contará com filtros mais inteligentes

Gmail

Na semana passada o Google realizou a conferência I/O, onde aproveitou para revelar uma série de novidades durante o keynote de abertura. Porém alguns dos novos rumos que a empresa tomará não vem a público, embora costumem vazar de vez em quando.

É o caso agora, quando o site Android Police vazou uma screenshot do que pode vir a ser uma reimaginação do Gmail. O responsável pelo site estava na palestra e lá pelas tantas soltaram o seguinte slide, com a nova cara do app no Android:

Continuar Lendo…

Google apresenta IDE que promete tornar mais fácil o desenvolvimento para Android

Se você é desenvolvedor e já tentou se aventurar pelo universo Android, você sabe que as configurações iniciais não são lá muito amigáveis.

laptop600

Os passos mais simples incluem a instalação do Eclipse, os pacotes da API do Android e a configuração de um aparelho virtual. Não é o fim do mundo, mas está longe de ser userfriendly.

Para tentar solucionar este impacto negativo, a empresa apresentou na Google I/O uma IDE chamada Android Studio, que é gratuita e está disponível para testes.

Essa IDE foi feita em conjunto com a JetBrains, equipe responsável pelas melhores IDEs Java que existem hoje no mercado. Trata-se de uma edição mais parruda e melhorada de um IntelliJ IDEA, com novas features desenvolvidas especialmente para o Android, buscando simplificar e otimizar o dia a dia do programador.
Continuar Lendo…

Homem “Controlado por Satélites” vai preso por ligar para a polícia mais de 100 vezes em um mês

fulllength-brain-1
Jimmy Shao é um morador da cidade de Sacramento, na Califórnia. Como muitos de nós, seus movimentos e até pensamentos passaram a ser controlados através de satélites, por um Governo sombrio e inescrupuloso.

Nas palavras da vítima:

Meu cérebro, eu posso sentir quando eles começam. Eu sou alvejado com sinais intermitentes, a cada dois minutos.

Eu grito e peço piedade! ‘Parem com isso, eu não preciso disso’, mas eles nunca me dão ouvidos…

Continuar Lendo…

Microsoft e Google fazem as pazes e trabalham juntos em app oficial do Youtube para o Windows Phone 8

gogoni-wp8-youtube

Após um arranca-rabo entre Microsoft e Google por conta de um app do YouTube, ambas as empresas chegaram num acordo e a gigante de Mountain View emitiu um comunicado dizendo que ambas trabalham juntas para desenvolver um aplicativo para o sistema móvel das janelas.

É preciso primeiro entender o que aconteceu: na última semana o Google mandou uma carta à Microsoft exigindo a retirada de um app do Youtube lançado pela mesma uma semana antes no WP8, que não foi desenvolvido pela empresa. Pior: ele quebrava uma série de termos da API do Google, como permitir que o áudio continuasse sendo executando mesmo com o app minizado e pior, ele podia fazer downloads dos vídeos e bloqueava anúncios. Uma marmotagem daquelas.

Óbvio que isso pegou mal pra caramba e o Google caiu matando em cima. A Microsoft, ao invés de removê-lo, lançou uma atualização em que alguns features polêmicos foram desativados, mas ele continuava não exibindo anúncios. A empresa de Redmond alegou que consertaria isso se o Google liberasse os APIs necessários, o que a princípio parecia que não iria acontecer, já que a intenção era remover o app para que o Google lançasse sua versão dele, e não consertar o app pirata.

Com esse entendimento dá a impressão de que o app de tapa-olho só ficará disponível até o lançamento da versão oficial, de modo algum o Google vai aceitar mexer em algo que eles não desenvolveram. No fim das costas é um ótimo tapa na cara que a empresa levou, para ver se ela aprende a lição e lança logo outros apps que ainda não deram as caras no sistema, como o Drive, o Google Plus e o Maps, antes que a história de repita. ;)

Fonte: Mashable.

Segundo a Intel, processadores Haswell gastarão 50% menos energia que a geração anterior

24 maio, 2013 por em

Haswell

Muito provavelmente em resposta a inúmeras reclamações de usuários, que acusaram os processadores da Intel das duas últimas gerações de comilões, a empresa anunciou que a próxima linha, chamada de Haswell, foi projetada de modo a consumir até 50% menos energia do que seu antecessor direto, a linha Ivy Bridge.

Na verdade a Intel já havia anunciado esse desenvolvimento, mas só agora apresentaram dados que comprovam isso.  Segundo a Intel, o consumo de energia em modo ocioso chega a ser 20 vezes maior do que em modo ativo. Para isso ela implementou uma série de estados de baixo consumo, que chegam a precisar de apenas 7 watts para manter o processador funcionando em modo ocioso.

Além disso os circuitos dos processadores Haswell são mais rápidos para transmitir informações, o que também reduz o consumo de energia, e eles possuem uma espécie de regulador de tensão embutido, que analisa quanto cada setor precisa de energia por vez.

Com essas modificações a Intel não só conseguiu reduzir o consumo como também atingiu a meta de TDP que precisava para mantê-los funcionando. A Intel está bem otimista e diz que as modificações permitem até mesmo dobrar a capacidade gráfica ddos processadores. Claro, quando lançados todas essas afirmações serão postas à prova, e saberemos se acertaram dessa vez ou não.

Agora a pergunta que não quer calar: roda Crysis? :)

Fonte: ET.