Novidades FORD : tecnologias virtuais e uso da impressão 3D


Postado em por Veridiana Serpa

A Ford estuda tendências de hábitos de compra de veículos nas próximas décadas utilizando tecnologias virtuais. As pesquisas de realidade aumentada e hologramas  apresentam um sistema que permitirá ao consumidor decidir por um modelo realizando virtualmente todas as fases do processo de aquisição do veículo, incluindo o test-drive.

Com a realidade virtual, o consumidor testará diferentes modelos onde e quando quiser e ter uma visão mais clara do que deseja antes de ir a uma loja, podendo até sentir o “cheiro” de novo do carro.

Segundo Jeffrey Nowak, chefe de Experiência Digital Global da Ford, com essa tecnologia, quem quiser comprar um utilitário esportivo, por exemplo, poderá fazer um test-drive nas dunas de um deserto ou na praia, sem sair do conforto de casa, quem estiver procurando um carro urbano, poderá testá-lo em casa confortavelmente, de pijama, depois de colocar as crianças na cama, simulando o horário de pico do trânsito.

Sheryl Connely, gerente global de Futuro e Tendências da Ford, ressalta que com a internet, os estudos realizados pela FORD indicam que os consumidores encontram uma infinidade de opções que mudam a sua postura de fidelidade às marcas, os produtos e serviços estão se adaptando a uma sociedade em que a prioridade é experimentar em vez de comprar.

A Ford usa extensamente a realidade virtual na área de design, no Estúdio de Design da empresa em Colônia, na Alemanha, os designers contam com o estado da arte da tecnologia para experimentar um veículo sem precisar de um protótipo físico, consehuindo aprimorar o acabamento de modo mais rápido e eficiente e confirmar a posição dos controles, do painel e dos bancos.

A empresa também vem ampliando, cada vez mais, o uso da impressão 3D em suas operações no mundo e agora está com um projeto que utiliza componentes produzidos por impressão 3D na linha de montagem. Em fase inicial, em suas fábricas em Vsevolzhk e Naberezhnye Chelny, na Rússia, em parceria com a Sollers, tem como objetivo estabelecer um programa inédito de melhoria de eficiência. As peças fabricadas por esse processo garantem maior produtividade na produção e contribuem para a segurança dos operadores nas estações de trabalho.

Neste novo projeto, a  Ford Sollers já usa cerca de 30 componentes diferentes produzidos com essa tecnologia, como, por exemplo, um suporte de segurança que previne o enroscamento das luvas nos equipamentos. O baixo custo de desenvolvimento e fabricação é uma vantagem que estimula a criação de novas aplicações com esse processo. O plano da empresa é ampliar a gama de componentes feitos com a sua própria impressora 3D.

A Ford foi a primeira montadora a testar a impressora Stratasys Infinite Build 3D para a produção de peças automotivas grandes. Nessa etapa, os componentes são destinados à aplicação em protótipos, veículos personalizados e de competição. Capaz de imprimir peças para automóveis de praticamente qualquer forma ou  tamanho, essa nova técnica de impressão 3D pode revolucionar a fabricação de componentes de baixo volume e também de ferramentas.

A criação de uma peça por esse processo começa com o desenho de um modelo virtual usando um software especial, que divide o componente em fatias muito finas. A partir daí, a impressora 3D reconstrói a peça camada por camada, depositando plástico fundido até que ela esteja completa. Os benefícios da impressão 3D na área automotiva incluem a produção de peças mais leves para aumentar a economia de combustível. Um aerofólio impresso em 3D, por exemplo, pode pesar a metade do seu equivalente em metal fundido.

Facebook Comments
Siga-nos & Curta 🙂

Deixe uma resposta