FORD : Nova F-150, Ranger e Bronco


Postado em por Veridiana Serpa

A Ford anunciou como principais atrações no Salão de Detroit, que abre para o público dia 14/01/2017, a nova F-150, a volta da Ranger à América do Norte e também do utilitário Bronco como modelo global. Outra novidade é a expansão para oito cidades do Chariot, serviço de compartilhamento de viagens da marca, mostrando a sua disposição de continuar a crescer tanto na área automotiva como na de serviços de mobilidade.

Outros anúncios recentes de expansão dos negócios da Ford:

  • O lançamento de 13 novos veículos elétricos com um investimento de US$ 4,5 bilhões nos próximos cinco anos, incluindo versões híbridas da F-150 e do Mustang, dois veículos híbridos policiais de perseguição, uma Transit Custom híbrida “plug-in”, um SUV compacto totalmente elétrico com autonomia de pelo menos 480 km e um veículo de alto volume totalmente autônomo de nível SAE 4 – sem volante ou pedais de acelerador e de freio – para operação comercial em 2021 em serviço de compartilhamento de caronas ou viagens.
  • A estreia do protótipo do Fusion Hybrid autônomo de nova geração, mais um passo da Ford no plano de lançar um veículo totalmente autônomo em 2021.
  • A criação do time City Solutions para trabalhar com as principais cidades globais na solução de problemas de congestionamento e ajudar as pessoas a se moverem mais facilmente hoje e no futuro.

A volta da Ranger e do Bronco

A Ford vai reintroduzir a picape Ranger na sua linha de veículos na América do Norte em 2019 e lançar o Bronco, utilitário esportivo médio, no seu portfólio global em 2020. Os dois veículos serão produzidos na fábrica de Wayne, em Michigan, nos EUA.

Cidade do Amanhã

Além dos veículos, a Ford está trabalhando com cidades ao redor do mundo para ajudar a enfrentar os crescentes desafios da mobilidade, incluindo congestionamentos e poluição do ar.

A equipe City Solutions da Ford – a única do gênero na indústria automobilística – está trabalhando com cidades de todo o mundo para propor, testar e desenvolver soluções de mobilidade. O time também iniciou uma parceria com a Bloomberg Philanthropies e sua coligação global de prefeitos.

A Ford também apresentou hoje a sua visão da “Cidade do Amanhã”, que mostra como os avanços de curto prazo da mobilidade – incluindo veículos autônomos e elétricos, viagens compartilhadas e veículos conectados – interagem com a infraestrutura urbana e criam um ecossistema de transporte.

A Ford imagina, por exemplo, um mundo em que pistas reconfiguráveis aumentam a fluidez de acordo com as necessidades e o movimento do trânsito, usando bicicletas e drones como solução de final de percurso para pessoas e mercadorias.

Futuro próximo

A Ford prevê, nos próximos cinco anos, a introdução de veículos autônomos em cidades ao redor do mundo, incluindo os primeiros veículos totalmente autônomos da marca em 2021.

Ao mesmo tempo, a empresa espera um crescimento contínuo dos veículos elétricos – com a oferta global de veículos elétricos da indústria devendo superar a de modelos a gasolina nos próximos 15 anos.

Os meios de transporte compartilhados continuarão a avançar, como o Chariot, da Ford, serviço de compartilhamento baseado em aplicativo, que vem crescendo globalmente.

O Chariot, que atualmente opera em San Francisco e Austin, no Texas, está ampliando suas operações para oito cidades este ano, incluindo pelo menos uma fora dos EUA.

Na visão de futuro próximo da Ford, a conexão entre veículos e a infraestrutura também vai crescer:

  • Os veículos serão capazes de se conectar uns com os outros e com os sistemas operacionais de transporte das cidades. Só a Ford vai equipar 20 milhões de carros globalmente com modems embarcados nos próximos cinco anos.
  • Com a introdução desses e outros veículos conectados ao redor do mundo, as próprias cidades também vão mudar, junto com inovações em larga escala como a cobrança eletrônica e a melhora da conectividade.
  • Essas mudanças podem dar aos gestores de transporte urbano sistemas operacionais totalmente novos, capazes de centralizar vários aspectos do sistema de transporte da cidade, como o fluxo de tráfego e as emissões dos veículos.

Futuro de longo prazo

Mais adiante, a Ford vê a Cidade do Amanhã com uma grande concentração de veículos autônomos, a maioria deles elétricos. O transporte de massa das maiores cidades vai melhorar com novas tecnologias, como o transporte público de alta velocidade. Outras inovações podem incluir:

  • Drones para várias finalidades. Eles poderiam ser usados, por exemplo, para pesquisar e mapear as áreas mais atingidas depois de terremotos, tsunamis ou outros grandes desastres;
  • Sistemas operacionais avançados de transporte que integrem de forma mais robusta e contínua dados de todos os aspectos do ecossistema, incluindo veículos, bicicletas, drones e transporte de massa, além de iluminação de rua, parquímetros e pontos de recarga;
  • Adoção em larga escala de tecnologias avançadas para o gerenciamento flexível do trânsito, associada a veículos autônomos para acabar com os congestionamentos, reduzir as emissões e praticamente zerar os acidentes de trânsito;
  • Transformar as rodovias em áreas verdes e parques, para maior qualidade de vida e saúde das comunidades.

Simpósio Cidade do Amanhã

Como parte do Salão Internacional de Detroit, a Ford está organizando um simpósio sobre a Cidade de Amanhã, na Joe Louis Arena. Junto com os parceiros TED, The New York Times e VICE Media, a Ford promove sessões com especialistas, prefeitos e líderes de destaque para discutir os desafios da mobilidade, oportunidades e soluções que moldarão a Cidade do Amanhã.

Facebook Comments
Siga-nos & Curta 🙂

Deixe uma resposta