Diferenças e vantagens do sinal de TV digital em relação ao analógico

Postado em por Veridiana Serpa ?>

O Brasil iniciou sua trajetória na era digital na primeira década do século XXI  com a primeira exibição de programas de TV com sinal digital. A tecnologia atual se baseia em como os sinais são utilizados em transmissões televisivas, com dados analógicos ou digitais e o consumidor precisa ficar atento e se adaptar o quanto antes.

O Ministério das Comunicações estabeleceu o desligamento do sinal analógico no país com as mais recentes previsões apontando o encerramento completo em 2023, em Brasília, por exemplo, será feito o desligamento em outubro desse ano, enquanto que em São Paulo será em 2017.

Para a migração total de sinais acontecer, é necessário que ao menos 93% da população já esteja preparada para receber o sinal digital. Para esclarecer às diferenças entre os formatos, recebemos da AOC um guia que mostra os benefícios da transição do sinal analógico para o digital e como as pessoas podem se preparar para que aconteça o mais rápido possível.

O sinal analógico é um tipo de sinal contínuo que varia com o passar do tempo, o que gera uma qualidade inferior e de menor confiança, devido à oscilação que resulta em uma faixa de frequência maior. Os sinais analógicos são encontrados em diversas ocasiões, como na voz humana e nos sons captados por microfones, com ondas contínuas e assimétricas.

O formato digital se difere do analógico por não possuir um sinal contínuo. Enquanto o analógico traz infinitas variações, o digital se altera com menor frequência, fato que reduz a oscilação do sinal. Essa simplificação permite que a transmissão feita neste formato possua melhor qualidade de imagem e som, além de menores gastos com armazenamento de dados e tempo de processamento.

Mesmo com a primeira transmissão digital iniciando a mudança, o processo de transição efetiva foi adiado algumas vezes e iniciado timidamente no final de 2015, com data de término prevista para o ano de 2023, dentro de alguns anos o sinal analógico será totalmente desligado e o formato digital se tornará exclusivo.

Essa mudança não significa apenas o fim dos chiados nos programas de TV, a transição também pode gerar uma grande melhoria nos sistemas de telecomunicações, pois os sinais digitais transmitem mais informação, ocupando menos espaço de rede.

Com todo o Brasil deixando de receber o sinal de TV aberta pelo modo antigo, a modernização abrirá espaço de onda para as demais necessidades, como a rede 4G, trazendo um forte aumento de qualidade de conexão em celulares com utilização de pacotes de dados. Para que isso tudo seja possível, os consumidores devem estar preparados para a transição, fazendo uso de equipamentos compatíveis com o sinal digital.

Facebook Comments

Deixe uma resposta