Soluções inteligentes para atender às crescentes exigências de mobilidade


Postado em por Geek Chic

Até o ano de 2050, cerca de 70% da população mundial estará vivendo em cidades. Consequentemente, haverá uma necessidade cada vez mais urgente de fornecer soluções de mobilidade eficientes para os residentes. As pessoas esperam ter soluções disponíveis que tornem suas necessidades de mobilidade diária mais simples, mais flexível, mais rápida, mais confiável e acessível. As cidades, por sua vez, enfrentam o desafio de reduzir custos, requisitos de espaço, ruído e as emissões de CO2 do transporte. Para responder a essas necessidades, a Siemens estará expondo na Innotrans 2016 – sob o lema “Repensar a mobilidade” – inovações digitais que tornarão a indústria de mobilidade mais competitiva, e criará soluções de mobilidade mais atraentes.

Maior disponibilidade através de monitoramento e diagnóstico de status
Confiança e máxima disponibilidade são indispensáveis para uma operação rentável de veículos ferroviários e da infraestrutura que eles usam. Altas taxas de disponibilidade só são possíveis quando o serviço e as atividades de manutenção são sistematicamente planejados e executados. A digitalização desempenha um papel fundamental. Usando soluções de conectividade especiais, os técnicos da Siemens têm acesso regular a dados do veículo através de links redundantes sem fios e altamente seguros. Esses dados são então analisados em um sistema de diagnóstico central para calcular previsões de falhas e fornecer aos técnicos da Siemens e do operador ferroviário recomendações para manutenção precisa ou agendada. Muito antes de haver sinais reais de falha, sua origem pode ser identificada. A Siemens é a primeira empresa do setor ferroviário a operar um centro de análise de dados especial para essa finalidade, localizado em Munique, Alemanha.

Produtividade maximizada através de operações automatizadas
Com base nos vários anos de experiência da Siemens em transporte urbano, também será possível transferir funções de automação para o transporte ferroviário regional e de longa distância. Para esse fim, os sistemas utilizados em metrôs para a aceleração e frenagem automática dos veículos (Operação Automática de Trens, ou ATO) serão acoplados com o Sistema Europeu de Controle de Trens (ETCS). Tal sistema de “ATO sobre ETCS” está atualmente sendo instalado para o projeto Thameslink de Londres. Tal sistema de operação parcialmente automatizado será a base para futuros desenvolvimentos. O objetivo é também ter operações de transporte ferroviário de longa distância totalmente automatizadas em 2030.

Maior conforto aos passageiros através de aplicativos de TI inovadores
A digitalização vai revolucionar a forma de se locomover. Conectividade é a chave para proporcionar maior segurança e conforto aos passageiros. Siemens oferece soluções de comunicação de última geração que permitem o uso de ofertas de Internet e entretenimento, integram vídeo vigilância e informações de viagem, e coordena os serviços de transporte intermodal. Graças a informações abrangentes e o amplo suporte de passageiros, as viagens serão substancialmente mais simples, mais seguras e mais confortáveis.

Siemens na Innotrans 2016
Este ano, a Siemens estará apresentando seus produtos e soluções no Hall 4.2 (Estande 203) e na área de exposição externa 0/400. Além dos destaques mencionados acima, a empresa estará exibindo seis veículos do lado de fora.

A nova locomotiva Vectron de bitola larga, adaptada a condições exigentes, começará a operar na Finlândia em 2017.
O ÖBB cityjet demonstra a flexibilidade da plataforma de veículos: Pode ser utilizada tanto como uma variante de veículo leve para operação urbana ou como um trem regional.

O primeiro trem de alta velocidade Velaro para a Turquia tem estado em operação há mais de um ano e já cobriu mais de 600.000 quilômetros. Mais seis trens serão produzidos na fábrica da Siemens em Krefeld, Alemanha.
Para o maior projeto ferroviário urbano do mundo atualmente em curso – o sistema de metrô para Riyadh, Arábia Saudita – a Siemens está entregando 74 trens de metrô sem condutor.

Em Doha, no Emirado de Qatar, a Siemens está construindo de um sistema de bondes turnkey que inclui bondes elétricos de piso baixo Avenio. Os bondes operarão completamente sem linhas de energia aéreas.
Começando em 2017, o Desiro City projetado para a South West Trains vai aumentar substancialmente a capacidade de passageiros de mais trens mais antigos ao operar o transporte regional de Londres.

Este comunicado de imprensa e informações adicionais sobre a exposição da Siemens na Innotrans 2016 estão disponíveis em www.siemens.com/press/innotrans2016

Facebook Comments
Siga-nos & Curta 🙂

Deixe uma resposta