Pokémon Go : curiosidades e dicas


Postado em por Veridiana Serpa

Nos dias 27 e 28 de julho de 2016, o PiniOn realizou uma pesquisa sobre o jogo Pokémon Go com 1770 pessoas de todo o país e concluiu que 90% de todos os entrevistados já ouviram falaram sobre o aplicativo Pokémon Go, 92% já ouviram falar sobre o jogo Pokémon Go e acreditavam que as pessoas deveriam se preocupar com a segurança jogando o jogo em celulares pelas ruas do Brasil, 80% não acreditavam que as permissões de acesso que o aplicativo Pokémon Go realiza quando instalado em um celular (tais como agenda de contatos e localização da pessoa) podem prejudicar seu sucesso no Brasil, 85% concordaram em afirmar que as pessoas devem ficar mais atentas às permissões de acesso que os aplicativos fazem quando instalados em um smartphone,  51% já ouviram falar do jogo, o sucesso dele vem da tecnologia de realidade aumentada; para 35%, da popularidade do desenho animado e dos personagens do Pokémon; e, para 10%, da propaganda envolvida.

24% de todos que participaram desta pesquisa conhecem outros jogos e aplicativos que utilizam realidade aumentada e 65% destes já jogaram algum jogo deste tipo, 45% já ouviram falar sobre o jogo se interessaram por baixar o aplicativo; e 39% disseram que estão ansiosos para isso.Sendo que estes percentuais crescem entre aqueles que já assistiram os desenhos animados do Pokémon: 50% destes se interessaram por baixar o aplicativo e 44% estão ansiosos para baixar o aplicativo. Considerando somente os entrevistados que já jogaram jogos de vídeo game do Pokémon, os índices sobem ainda mais: 71% destes se interessaram por baixar o aplicativo; e 65% se disseram ansiosos para baixar o aplicativo.

34% dos entrevistados que se interessaram por baixar o aplicativo disseram que pretendem comprar itens dentro do aplicativo. Em média, eles pretendem gastar R$35,85 por mês com compras de itens dentro do aplicativo. 8% que se interessaram em baixar o aplicativo não entrariam em estabelecimentos comerciais para capturar Pokémons; 59% entrariam desde que não tivessem que consumir nada; e 33% entrariam mesmo que tivessem que consumir alguma coisa.  30% não se deslocariam para eventos e lugares específicos onde o jogo disponibilizasse Pokémons raros para captura, estes só pretendem jogar nos lugares onde já se encontrem por alguma outra razão; 52% disseram que se deslocariam dentro da sua própria cidade para capturar estes Pokémons raros e participar de eventos do jogo; 12% se deslocariam dentro de seu estado; e 6% viajariam até outros estados com este objetivo. 86% acham que o jogo Pokémon Go pode expor as pessoas a perigos nas cidades brasileiras mais do que o que vem acontecendo em cidades de outros países onde o jogo já chegou.

O jogo Pokemón Go, jogo disponível por meio de um aplicativo para smartphones no qual o jogador procura Pokémons no mundo real a partir de uma tecnologia baseada em realidade aumentada, lançado recentemente no Brasil nem sempre parece seguro, notícias de incidentes que ocorreram com algunss jogadores que se arriscam para capturar os pokemóns pelo mundo são noticiados em jornais, revistas e na internet. Um homem que jogava enquanto dirigia em Auburn (EUA), bateu o carro e o veículo ficou destruído; ainda nos Estados Unidos algumas pessoas tiveram o smartphone roubado por um grupo que utilizava a geolocalização para encontrar as vítimas;Na Flórida, Estados Unidos, por exemplo, dois adolescentes utilizavam o app quando um homem atirou neles por tê-los confundido com ladrões e no Reino Unido teve até um grupo de quatro amigos adolescentes que entraram em uma gruta procurando espécies raras de Pokémon e tiveram que ser resgatado por bombeiros.

No Japão, o governo até fez uma campanha para que as pessoas joguem com atenção. Nunca antes um jogo para smartphones mexeu tanto com usuários, que se movem pelas cidades para capturar monstrinhos de Pokémon GO. O aplicativo já está instalado em mais de 5% dos smartphones Android e medidas devem ser tomadas para que as pessoas não se percam ou coloquem suas vidas em risco enquanto jogam.

Segundo a Fortinet, a cibersegurança do celular também não deve ser esquecida, muitos gamers fazem o download do aplicativo em vários sites, por meio de um arquivo estendido APK, uma variante do formato Java (JAR) e é utilizado da mesma maneira que o arquivo comprimido ZIP, só que no Android, representando um risco porque não se sabe se o APK é de uma fonte confiável.

Utilizando ferramentas de integração de malware, como o DroidJack, um cibercriminoso pode “adicionar” funções extras em qualquer aplicativo, como o Pokémon GO, e ao utilizar estas fontes não certificadas, o usuário não tem como saber que o aplicativo pode fornecer ferramentas que possibilitam acessar o telefone e roubar informações de mensagens de texto, fotos e vídeos, entre outras.

Os arquivos podem roubar suas informações quando um cibercriminoso tem acesso ao dispositivo móvel, podendo visualizar as mensagens de texto, fazer o download de fotos e vídeos, ter acesso ao histórico de acesso à internet e ligar a câmera e microfone

Ao instalar aplicativos sem controles de segurança permite que o cibercriminoso instale o que quiser utilizando as informações financeiras do proprietário do celular e o aplicativo ainda pode ter um software malicioso, como por exemplo um Ransomware, que assume o controle de todos os arquivos e impossibilita o usuário de acessar suas fotos e documentos.

Criminosos podem instalar um malware que adiciona uma botnet no dispositivo móvel, isto é, seu celular se tornará um “zumbi” que permitirá que criminosos organizem ataques a redes maiores.

Devido a esses motivos é sempre importante adotar medidas de segurança como instalar softwares de proteção no seu computador e smartphone, utilizar apenas fontes confiáveis para baixar aplicativos, dando preferência às lojas oficiais de softwares, atualizar seus softwares com frequência (novas versões costumam trazer correções para vulnerabilidades identificadas) e fazer backup periódico dos dados.

Além dos cuidados com a cybersegurança, os cuidados físicos devem ser levados em conta, o óbvio, mas que pode ser esquecido, nada de tentar capturar um Pokemón enquanto dirige, além dos riscos de causar um acidente e a seguradora não cobrir os danos, a multa pode ser de R$85,13 e perder 4 pontos na CNH.

Lembre-se sempre que podem existir pessoas esperando uma distração para roubar o celular, dê preferência a lugares movimentados, evitando andar sem prestar atenção, tente olhar para frente, pois diminui as chances de ter um problema na coluna, de não se machucar e machucar outras pessoas.

Cuidado para não entrar em locais privados, como casas, hotéis ou lugares onde você precisa pagar para entrar. Lembre-se que o aplicativo mostra os locais exatos onde você capturou cada Pokémon.

Com os riscos de assalto, principalmente nas metrópoles, uma opção pode ser contratar um seguro para o seu celular, assim o aparelho fica protegido contra roubo, furto e danos físicos.

 Desde seu lançamento, no início de julho, “Pokémon GO” superou qualquer expectativa da Nintendo ou da Niantic, tomando o mundo como o mais novo fenômeno cultural dos últimos tempos envolvendo crianças, adolescentes e adultos, permitindo que usem a imaginação ao capturar e treinar os bichinhos no mundo real.

Empreendedorismo: vendo o entusiasmo do público, em Portugal, taxistas começaram a disponibilizar seus serviços na OLX apenas para que os jogadores possam caçar Pokémons pelas ruas. Eles também levam até os PokeStops para os jogadores recolherem itens e assim aumentar seu nível dentro do jogo.

Para ajudar o jogador a se tornar o melhor de todos os treinadores, a Nuuvem preparou algumas dicas que ajudam mais que Rare Candy. Quando abrir o jogo pela primeira vez, tem que customizar seu treinador. Considerando a quantidade de pessoas que já está jogando, talvez seja bem difícil criar um personagem único, o jogo dá a clássica escolha entre 3 Pokémons iniciais, mas se quiser começar de um jeito diferente, é possível capturar um Pikachu como seu inicial. Basta ignorar o trio inicial quatro vezes, na quinta o Pikachu aparecerá, é só captura-lo.

O jogo é conectado à uma conta do Gmail, usa um mapa real através do GPS, existem vários marcadores no mapa indicando onde encontrar as criaturas, mas clicando no botão na parte inferior direita, consegue descobrir que Pokémons estão ao seu redor e a quantos passos de distância eles estão de você. Quanto menos pegadas, mais próximos os Pokémons se encontram.

A experiência do jogo é ganha conforme você se locomove e captura Pokémons.

A mecânica de captura é bem diferente dos jogos normais, a possibilidade de capturar é definida de acordo com o nível do Pokémon, o tipo de Pokébola que usa, técnica de arremesso e outros fatores. Os Pokémons vão tentar fugir, então seja rápido na hora de capturar.

A técnica de arremesso é o que vai precisar dominar para virar um Mestre. O ângulo e a força do arremesso são importantes, para facilitar, tente manter seu celular o mais imóvel possível. A estabilidade ajuda muito na hora do arremesso.

O círculo em volta dos Pokémons que diminui na hora do arremesso é o seu foco. Quanto menor ele estiver, mais fácil será capturar o seu Pokémon, então cronometre seus arremessos e não terá problemas na hora de construir um grande time.

O habitat natural de cada um influencia o tipo de Pokémon que vai aparecer. Pokémons aquáticos serão encontrados perto da água, enquanto Pokémons de grama são mais fáceis de encontrar em áreas de grande vegetação. Resta esperar que ninguém precise entrar num vulcão ativo pra pegar algum de fogo, mas resta esperar uma lista de locais.

Você pode usar o item Incense para atrair Pokémons até você por 30 minutos. Use-o quando estiver difícil achar alguma coisa no mapa.

Depois de capturar Pokémons, o jogo tem CP (Command Points), que determinam quão bem eles lutam, quanto mais alto, melhor, algumas espécies variam muito de CP quando são capturadas. Foque nisso na hora de treinar os seus e manter seu time com um nível alto.

Se quiser subir seus Pokémons de level, vai precisar de Stardust, que você ganha conforme captura outros Pokémons. Já para evoluir vai precisar fazer mais coisas que envolvem Transferências, o Professor e doces específicos para cada Pokémon.

A maneira mais fácil de evoluir é capturando vários do mesmo Pokémon até que a barrinha encha, mas antes vai precisar usar a opção TRANSFER, que libera seu Pokémon na natureza, mas te recompensa por isso. Então escolha bem que Pokémons quer liberar e quais quer guardar. É sempre bom investir bastante em um Pokémon antes de evolui-lo, então foque nisso.

Na hora de evoluir o level é tirar o máximo possível do item Lucky Egg, que duplica o XP ganho por qualquer coisa no jogo. Junte vários Pokémons e deixe para evoluí-los juntos, dobrando o XP a cada vez que faz isso. O item dura meia hora, então programe-se para aproveitar bem esse tempo.

Pokestops são áreas que vão te dar itens e ovos. Os marcadores no mapa são os quadrados azuis e quando você estiver perto o suficiente, é só girar a medalha e itens cairão. Existe um tempo até que possa usar uma Pokestop novamente, então procure bem no mapa e trace sua rota através delas para maximizar seus ganhos.

Ovos – a mecânica dos ovos é bem parecida com a dos jogos, com a diferença de que quem vai precisar andar aqui é você. Cumpra a meta da distância de cada ovo para que ele choque e revele um novo Pokémon. Quanto mais você precisar andar, mais raro será o Pokémon que sairá do ovo. Para chocar cada um você precisará de uma Incubadora. Como no início do jogo você só recebe uma, precisará comprar outra, caso queira chocar mais de um ovo de uma vez.

Assim como a Incubator e o Incense, existem outros itens no mundo de Pokémon GO, uma grande lista de itens presentes no jogo e como conseguir cada um deles, existem microtransações dentro de Pokémon GO que podem ser uma boa maneira de conseguir itens, caso você queira desembolsar um grana com isso. Você ganha moedas fazendo atividade in-game, mas comprar agiliza muito o processo.

Batalhas e Ginásios – no level 5 como treinador poderá se juntar a um time, Azul, Vermelho ou Amarelo e assim começar a lutar nos Ginásios. Quando você se junta à uma equipe, pode designar Pokémons que capturou para um Ginásio vazio ou algum em que um membro da mesma equipe que você já tenha reivindicado. Assim como Pokéstops, Ginásios  também serão localizações reais do mundo, como a casa de alguém, talvez. Você só poderá designar um dos seus Pokémons para cada ginásio, então escolha bem.

Assim como defender o seu, você também pode atacar Ginásios que pertençam à outras equipes. Prestige determina quão difícil será dominar aquele Ginásio, então cuidado para não morder mais do que você pode mastigar. Treinar o seu Pokémon no Ginásio aumenta o Prestige do seu próprio, então é um bom jeito de afastar outras equipes.

Se um Prestige chegar a zero, a equipe perde o controle do Ginásio e você ou outro jogador podem reivindicar para a sua equipe o Ginásio vazio.

Curando e revivendo Pokémons – se seus Pokémons perderem uma batalha, inevitavelmente tomarão dano e podem até desmaiar. Nesse caso, você terá que usar itens de cura. Para acessá-los, basta clicar na Pokébola na as tela, abrir “Itens” e escolher o item apropriado. Pokémon desmaiado? Use Revive. Pokémon levou dano? Use uma Potion.

Economizando Bateria – Pokémon GO pode comer a bateria de uma maneira assustadora. Uma forma de evitar que isso aconteça tão rápido é usando a opção Battery Saver. Para ativar isso, basta abrir a Pokébola, ir em “Setting” e marcar essa opção.

 

Facebook Comments
Siga-nos & Curta 🙂

Deixe uma resposta