Programa de Inovação Urbana da Cisco no Porto Maravilha


Postado em por Veridiana Serpa

Após 18 meses de pesquisa e desenvolvimento, a Cisco e a Prefeitura do Rio de Janeiro apresentaram a plataforma tecnológica instalada no Porto Maravilha que transforma a região em um laboratório urbano vivo e exemplo de bairro digitalizado. Como parte do Programa de Inovação Urbana da Cisco, a plataforma conectada foi entregue já agregando 15 soluções urbanas inteligentes, permitindo a experimentação e implementação de novos serviços com agilidade, incluindo os criados pelos próprios cidadãos e startups, fomentando o empreendedorismo e a inovação social, além de criar a conexão segura para agentes do governo operarem na região, como a Guarda Municipal.

As soluções inteligentes conectadas a esta plataforma permitem que cidadãos e visitantes do Porto Maravilha se conectem, tenham um maior engajamento com a cidade. A gama de serviços e aplicativos focados em mobilidade, colaboração, turismo, meio ambiente, acessibilidade, fomento à inovação e planejamento urbano foi viabilizada por meio da instalação de uma rede Wi-Fi urbana, um datacenter e uma plataforma colaborativa para os cidadãos, dedicados ao Porto Maravilha. Já o Wi-Fi público gratuito na região, que teve sua primeira fase anunciada em maio deste ano, cobre atualmente uma área de aproximadamente 100 mil metros quadrados, incluindo a Praça Mauá (através de hotspots) e a Orla Conde, entre os armazéns 1 e 8.

Plataforma desenhada e arquitetada para conectar governo, cidadãos e visitantes, criando um ciclo virtuoso de inovação e melhorando a operação urbana da região.

 

Quatro quiosques interativos, instalados pela Cisco em locais estratégicos do Porto Maravilha, proporcionam informações como localização das principais atrações, mobilidade, serviços públicos, agenda cultural, entre outras. Os quiosques, que têm telas sensíveis ao toque, também oferecem experiências interativas para melhor explorar a região e suas atrações, como “Felicitômetro”, que disponibiliza em tempo real um ranking dos locais com maior “nível de felicidade” no Porto Maravilha, por meio do monitoramento de mensagens postadas nas redes sociais. O “Guia do Porto” destaca ainda as rotas acessíveis na região, através dos dados fornecidos pela startup Livrit, uma das ganhadoras do Desafio Cisco de Inovação Urbana.

Uma versão móvel do guia está disponível para download em smartphones por meio do aplicativo “Guia Inteligente”, que pode gerar roteiros customizados para os visitantes do Porto Maravilha. A solução é criada a partir de dados fornecidos pelos usuários sobre suas preferências e interesses e alimentada pelos dados coletados pela plataforma da Cisco.

Os cidadãos são beneficiados por postos avançados de atendimento, denominados de “Rio City Info”, que os conectam com uma central especializada de atendimento da RIOTUR.  Através da solução Cisco Remote Expert, eles podem interagir e trocar informações com agentes da RIOTUR, reproduzindo a experiência de um atendimento presencial. Os postos possibilitam comunicação por voz, vídeo e dados, e também contam com câmera para documentos, tablet acoplado e impressora controlados pelo agente, enriquecendo a troca de informação. A solução Cisco permite selecionar o idioma no qual o turista gostaria de ser atendido (português, inglês ou espanhol), redirecionando-o para o agente adequado da central de atendimento.

Além do posto do “Rio City Info” já disponível na Praça Mauá, também serão instaladas outras unidades até o início de agosto no Aeroporto Santos Dumont, na rodoviária Novo Rio e no Rio Media Center, centro de mídia que receberá jornalistas de várias localidades durante o período dos Jogos Rio 2016.  

A rede Wi-Fi Porto conta com ferramentas de análise de presença (Analytics) que fornece informações sobre fluxo e concentração de pessoas, além de dados demográficos dos usuários. Ao analisar as tendências de frequentadores da região, esses dados irão ajudar a melhorar a gestão e a tomada de decisão no Porto Maravilha. Cada solução criada para o projeto tem um grande potencial para gerar informação que pode ser usada para várias finalidades, incluindo a criação de novos serviços para a cidade e para os cidadãos.

Também foram instaladas sete estações de sensoriamento ambiental, com 11 tipos de sensores que informarão ao Centro de Operações do Rio, em tempo real, dados ambientais colhidos na região. Assim, a Prefeitura terá acesso a informações mais precisas e poderá tomar as medidas para mitigar riscos na região com base em diferentes indicadores. Todos os sensores sãoalimentados por energia solar, tornando-os ecossustentáveis.

Para ajudar na gestão da cidade, a Cisco também desenvolveu, em parceria com o Centro de Operações Rio, a Unidade Móvel COR (UM-COR), anunciada em abril. Essa solução versátil reúne tecnologias inovadoras jamais implementadas no Brasil e leva as funcionalidades do COR para atuar em grandes eventos.

A Cisco acredita que para criar uma cidade digitalizada não é suficiente apenas oferecer soluções tecnológicas. É preciso aproveitar a força da tecnologia agora disponível para criar um ambiente de inovação e colaboração que possibilite ao cidadão deixar de ser um agente consumidor e se tornar um agente transformador. Este é o objetivo da parceria com o Museu do Amanhã, com a criação do programa “DataSensing: Experiências em Internet das Coisas (IoT)”. A parceria permitirá que artistas digitais, desenvolvedores de aplicativos, engenheiros, estudantes, pesquisadores e outros profissionais tenham acesso à plataforma conectada da Cisco no Porto Maravilha e aos dados coletados em tempo real. Será possível para qualquer pessoa criar novas soluções para a cidade e a experimentação de soluções que transformam a vida dos cidadãos em ambientes urbanos.

O Porto Maravilha também conta com serviços inteligentes criados pelas startups vencedoras do Desafio Cisco de Inovação Urbana, a partir do programa de aceleração desenvolvido durante cinco meses. A região já tem 28 bueiros equipados com sensores volumétricos da NetSensors conectados ao sistema de monitoramento do Centro de Comando e Controle do Porto Maravilha; mais de 21 km de rotas acessíveis disponíveis nos quiosques interativos e que foram mapeadas pelo aplicativo daLivrit para pessoas com mobilidade reduzida; dois sistemas de áudio/vídeo vigilância da Audio Alerta também já foram instalados e estão atuando na detecção de sons incomuns e no envio de alertas para a Centro de Comando e Controle do Porto Maravilha; a plataforma de interação geosocial da Nearbee, que permite que pessoas próximas, mesmo que não se conheçam, possam se ajudar e interagir, já está disponível para download. Para mais informações sobre este programa, acesse o site http://www.cisco-inovacaourbana.com.br/solucao/startup-challenge/.

 

Facebook Comments
Siga-nos & Curta 🙂

Deixe uma resposta