Chip transceptor CMOS wireless com transmissão de 56Gbps

A Fujitsu Laboratories, centro de pesquisa subsidiária da Fujitsu Limited,  e o Instituto de Tecnologia de Tóquio anunciam o desenvolvimento de um chip transceptor CMOS wireless que pode processar sinais em alta velocidade, com perda mínima por meio de uma ampla gama de frequências entre 72 e 100 gigahertz (GHz). O desenvolvimento de uma tecnologia capaz de modularizar esse transceptor, resulta no alcance de velocidade wireless de 56 gigabytes por segundo, a mais rápida do mundo.

Nos últimos anos, redes que ligam as estações de base começaram a usar fibra ótica para suportar o grande aumento de tráfego de dados resultante do intenso uso de smpartphones e outros dispositivos, um dos problemas de fazer uso da alternativa é o desafio de expandir o serviço em áreas com dificuldade de instalação, como as rodeadas por rios ou montanhas. Para driblar esse obstáculo, a Fujitsu Laboratories e o Instituto de Tecnologia de Tóquio desenvolveram o transceptor  que utiliza um dispositivo de ondas de frequência milimétricas (30 a 300 GHz), onde existe pouca competividade entre aplicações wireless, além da  comunicação de alta capacidade.

Seu funcionamento consiste em uma interface entre a placa de circuito e a de guia de onda, que usa um padrão especialmente projetado de interconexões na placa de circuito impresso. Isso permite o ajuste da impedância para a ultra banda larga, de modo que a perda na faixa de frequência seja reduzida significantemente e, assim, atinja alta velocidade.

Facebook Comments
Siga-nos & Curta 🙂

Post Author: Veridiana Serpa

Veridiana Serpa é editora do Geek Chic e do 30&Alguns, administra as comunidades Brazilians Abroad, Firma Produções e Mãe de Gente no Facebook. Designer de bio-jóias, editora de vídeo, Turismóloga, mãe, esposa, geek que tem presença e influência na internet desde 1999, além de ter sido colaboradora nos blogs Digital Drops, Nossa Via e Deusario e TechTudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.